Aprenderdorismo

Empreender é uma arte
9 de julho de 2021 - Por: Elias William

Quem é Ariel Lambrecht?

Uma das maiores qualidades de um empreendedor é aprender rápido e identificar necessidades. Formado em mecatrônica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Ariel Lambrecht, criador do app de transportes 99 (antigo 99Taxis), é um exemplo disso. 

Antes de juntar R$ 50 mil com a ajuda de dois amigos - Paulo Veras e Renato Freitas - para criar o que viria a ser o primeiro unicórnio brasileiro em janeiro de 2018, nome que é dado às startups avaliadas em US$ 1 bilhão ou mais, Ariel viajou de férias à Alemanha. 

O ano era 2012 e o futuro criador da 99 era um apaixonado por produtos. Na Alemanha, descobriu que era tendência usar aplicativos para buscar táxis. Ligou para um dos amigos e contou o que viu, colocou a mente para funcionar e iniciou o planejamento de como poderia adaptar esse tipo de iniciativa para a realidade brasileira. 

99 Taxis

Na volta ao Brasil, convidou um colega para fazer parte do projeto. Cuidando juntos da tecnologia, gestão e do produto propriamente dito, lançaram o 99 Taxis em junho de 2012. 

Em uma casa, na Zona Sul de São Paulo, a empresa engatinhava. Para superar concorrentes, os três decidiram focar na experiência do usuário, oferecendo um aplicativo responsivo aos taxistas, além de não cobrar taxas e oferecer aos clientes os carros que chegavam mais rápido. 

Pouco a pouco, os motoristas foram fazendo o boca a boca tão desejado por Ariel. No primeiro semestre, 200 motoristas foram cadastrados. Já no ano seguinte, a ideia explodiu e em um só dia ele chegou a receber 100 taxistas. 

Aportes

Apesar de hoje ter mais de 300 mil motoristas espalhados por mais de 400 cidades pelo Brasil e ter atingido dezenas de milhões de usuários, a situação nem sempre foi simples.

Como toda startup, o 99 almejava receber aportes. A operação ainda era modesta e restrita a São Paulo, mas o sonho era conquistar o país. Em julho de 2013, a empresa recebeu R$500 mil. Já em 2015, o aporte foi de US$ 15 milhões. 

A conquista da credibilidade e confiança de investidores renderiam à 99 ainda alguns outros aportes, totalizando cinco, no valor de US$ 240 milhões. 

Crescimento

De forma intensa, a 99 se desenvolveu para concorrer com a Uber, que ainda lidera o mercado no Brasil.

Em 2018, a 99 foi comprada pela plataforma chinesa de transporte por aplicativo Didi Chuxing por cerca de US$ 1 bilhão. A empresa já era uma investidora, mas decidiu apostar ainda mais para fomentar o mercado de corridas por aplicativo. 

Ariel Lambrecht, entre outras iniciativas, também foi um dos criadores da Yellow, startup de aluguel de bicicletas e patinetes elétricos.

Fontes

https://www.guiaempreendedor.com/guia/10-empreendedores-de-sucesso-para-se-inspirarhttps://www.istoedinheiro.com.br/como-tres-estudantes-usp-criaram-99-startup-bilionaria/

https://revistapegn.globo.com/Startups/noticia/2019/02/ariel-lambrecht-cofundador-da-99-e-da-yellow-ter-amor-para-resolver-o-problema-ajuda-muito.html

https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2019/02/15/internas_economia,1030761/conheca-a-historia-do-brasileiro-que-criou-startup-de-us-1-bi.shtml

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram