Aprenderdorismo

Empreender é uma arte
2 de junho de 2021 - Por: Elias William

Quem é Felipe Ramos Fioravante?

Para ser empreendedor é preciso ter ideias, vontade e saber executar atividades como ninguém. Nem sempre uma ideia genial surge, mas quando ela aparece, é quase certo que se houver dedicação e inteligência, ela vai longe. Foi assim com o iFood, criação do CEO Felipe Ramos Fioravante, junto a seus sócios. 

Seja você jovem ou uma experiente, é quase certo que já pediu um iFood na vida, que se tornou ao longo dos anos um dos serviços de entrega de comida mais relevantes do país. Com o objetivo de facilitar a vida dos consumidores, a plataforma agregou uma série de funcionalidades a cada atualização para permitir que você se sentisse confortável. Hoje, a cada quatro pedidos feitos online, três são via iFood. 

Durante sua jornada, Felipe identificou que as pessoas buscavam algo em específico. Não era comida, nem super restaurantes, mas única e exclusivamente conforto. Com a pandemia da COVID-19 e o consequente isolamento social, o CEO viu os números saltarem de 160 mil para mais de 230 mil restaurantes registrados, em especial os pedidos de café da manhã, que subiram 232% durante os finais de semana e 145% nos dias da semana. 

O início

Criado em maio de 2011, o iFood reuniu diversos sócios, sendo eles: Patrick Sigrist, Eduardo Baer, Guilherme Bonifácio e Felipe Ramos Fioravante, o personagem de nosso texto. Em seis meses de trabalho, os empreendedores somavam 650 restaurantes de São Paulo cadastrados na plataforma. 

No entanto, se engana quem pensa que o iFood surgiu no mundo digital. Ele apareceu em 2011 com a criação do Disk Cook, um guia impresso de cardápios com uma central telefônica, onde você ligava e fazia o pedido. No ano seguinte, surgiria a plataforma. 

Hoje, a plataforma pensa em ser uma das maiores da América Latina. O iFood já está presente em países como o Brasil, Argentina, Colômbia e México, empregando centenas de colaboradores. São milhões de usuários ativos e o número de pedidos entregues mensalmente ultrapassa os 60 milhões. 

Priorizando o contato constante, a transparência, privacidade e facilidade de utilização, é quase impossível encontrar alguém que não goste da plataforma. Seja uma lojista, usuária final ou até um dos entregadores.  

Felipe Fioravante e o empreendedorismo

A meta do CEO já foi movimentar mais de R$ 1 bilhão, desejo que motivou aportes de capital nos anos de 2011, 2012 e 2013, que ajudaram a impulsionar as tecnologias da plataforma. 

Formado na Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária da USP, Felipe aprendeu muito com a redução de equipe que foi obrigado a fazer no início e com a perda de dinheiro por más escolhas, ambas fruto da falta de experiência. Passar por dificuldades ensinou a Felipe uma das grandes lições: a responsabilidade de empreender. Para ele, dar um passo de cada vez é fundamental, assim como montar uma equipe preparada. 

Apesar disso, o iFood caminhou ao longo do tempo e, em cinco anos, já havia adquirido mais de 10 empresas com o objetivo de incorporar tecnologias. Felipe enfrentou crises e problemas, mas saiu de todas as dificuldades ainda mais forte, reduzindo custos e melhorando a produtividade. 

iFood e os consumidores

Aquisições de serviços complementares, ajustes de métricas e funcionalidades, além da constante preocupação em aumentar a oferta de serviços e a qualidade, são algumas das principais ‘dores de cabeça’ do iFood. 

Para popularizar a plataforma, é comum ver propagandas em televisão, por exemplo. A atitude se provou acertada ao longo dos anos, tendo em vista que o número de usuários do app cresceu e, o público da televisão, que é notoriamente mais velho do que os adeptos da tecnologia, migrou para o iFood.  

Ao longo dos anos, o iFood inovou o mercado de entrega de comida com uma série de recursos em seu aplicativo, como: 

  • Programas de fidelidade
  • Agendamento de entregas
  • Cardápio por QR Code
  • A criação de uma seção de doações de cestas básicas e comida a instituições
  • Criação de um cartão-presente para recarga no app

Números iFood

Desde sua criação, o iFood evolui de forma considerável. Em 2015, a plataforma alcançou o primeiro milhão de pedidos mensais e, com a necessidade do público, agregou serviço de mercado à plataforma. Para exemplificar o sucesso do app, trouxemos alguns números presentes no próprio site da empresa, que são: 

  • 5 mil mercados cadastrados em 400 cidades pelo Brasil
  • Presença do app em mais de 1200 cidades pelo Brasil
  • 60 milhões de pedidos entregues mensalmente
  • Mais de 1,5 milhão de downloads do app por mês
  • Mais de 270 mil restaurantes parceiros
  • Mais de 160 mil entregadores ativos na plataforma
  • Mais de 4 mil funcionários

Fontes

https://institucional.ifood.com.br/ifood/

https://blog.uceff.edu.br/empreendedores-brasileiros/#:~:text=Felipe%20Ramos%20Fioravante%20%E2%80%94%20iFood,era%20oferecer%20facilidades%20aos%20consumidores.

https://grupofidere.com.br/empreendedores-de-sucesso/

https://charlesinsfran.com.br/4-empreendedores-de-sucesso-para-voce-se-inspirar/

https://canaltech.com.br/empresa/ifood/

https://lab.fecomercio.com.br/wp-content/uploads/pdf/c_s_45_dupla.pdf

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram