Aprenderdorismo

Empreender é uma arte
27 de maio de 2021 - Por: Elias William

Quem é Larry Page?

Larry Page, CEO e cofundador do Google, é um dos grandes responsáveis por você ler este texto. A criação do sistema que organiza, conecta e define a posição e relevância de informações foi feita no século passado, mas é uma das maiores invenções da humanidade até hoje. 

Filho de um pai PhD em ciência da computação e de uma mãe instrutora de programação, Larry desenvolveu o talento para a área desde pequeno, desmontando itens para ver os sistemas internos. Page cursou Engenharia da Computação na Universidade do Michigan, depois seguiu para o doutorado em Ciência da Computação na Universidade Stanford.

Ao longo dos anos, tanto Larry Page quanto o amigo Sergey Brin empregaram milhares de funcionários, lançaram inúmeras inovações e modificaram hábitos de consumo e práticas de bilhões de pessoas. Muitas sonham até hoje em trabalhar nos escritórios descolados e coloridos da companhia que rendeu a Larry Page o patrimônio de US$ 91,5 bilhões, segundo informações da Forbes. 

O início

Pode parecer simples e até estranho pensar nisso, mas se voltarmos ao passado, precisamente no ano de 1996, os principais buscadores da época mostravam resultados de acordo com o número de vezes que um termo aparecia em um texto. Page surgiu junto ao amigo Sergey Brin para mostrar que não era bem assim

Os dois desenvolveram o PageRank, sistema que dava nota aos sites e media a relevância da página com base na qualidade e quantidade dos links de redirecionamento, atitude fundamental para o sucesso. 

Eles aproveitaram computadores doados e a conexão rápida da internet da Universidade de Stanford para indexar o máximo que conseguiam. Em 6 meses, precisamente no ano de 1996, a primeira versão do que viria a ser o Google foi liberada no site da Universidade com 75 milhões de páginas indexadas e 207 gigas de conteúdo baixado, sendo que o comum para um computador da época era ter apenas 2 GB de armazenamento. 

O Google

Apesar de serem dois gênios, Page e Brin não conseguiam achar compradores nem pessoas interessadas em licenciar o sistema para outros sites. Ainda hospedado no servidor de Stanford, o Google precisava de financiamento. Foi quando um professor da dupla agendou uma reunião com um investidor do setor de tecnologia. O encontro se provou suficiente e os dois saíram com um cheque no valor de US$ 100 mil para a empresa. 

Alugaram uma garagem na casa de uma colega de faculdade - que atualmente é a CEO do YouTube - e seguiram a vida. Mexeram em servidores, economizaram espaço com as placas dos computadores e cresceram, mas era preciso mais. Após tentativas, receberam cerca de US$ 1 milhão em uma rodada de investimentos, da qual até Jeff Bezos, da Amazon, participou. 

Ao longo dos anos receberam aportes milionários, críticas e sugestões de investidores que desejavam até tirar a dupla do comando, mas nada foi modificado. Em determinada época, nomes como Jeff Bezos e Steve Jobs foram ventilados para comandar o Google. Nada foi feito.

Crescimento e produtos

Na metade de 2001, a empresa já contava com 400 empregados. Em 2004, um novo CEO assumiu o comando da companhia: Eric Schmidt, um dos responsáveis pela abertura de capital da empresa e por tornar o Google um império. Na primeira oferta de ações, a companhia captou mais de US$ 1 bilhão. 

No ano de 2005, mesmo sem avisar o CEO, Page comprou a Android por US$ 50 milhões. O objetivo era utilizar o sistema para levar o Google aos celulares. Já em 2006, o Google compraria o YouTube, por US$ 1,65 bilhão. 

Em 2010, o Android viria a superar o iOS, da Apple. Ao mesmo tempo, a empresa que havia saltado para mais de 20 mil funcionários estava perdendo pessoal para o Facebook, que apresentava crescimento impressionante. 

Foi então que, em 2011, Page decidiu retomar o comando e planejar o lançamento de uma série de produtos e serviços ao longo dos anos, sendo eles: o Google+, Chromebook e Chrome OS. Em 2015, Page e Brin criariam a Alphabet, responsável por lançar novas tendências, atitude que fez Larry Page deixar o cargo de CEO. 

A Alphabet

Para sair um pouco dos holofotes e cuidar de tudo com uma certa distância, a dupla criou a Alphabet, responsável por administrar cada negócio do Google. O Google abriga, ao longo de seu desenvolvimento, uma série de ferramentas: o Google Adwords, Google Chrome, Google Drive, Google Play, Google Maps, entre outras. 

Em 2019, Larry Page deixou o cargo de CEO da empresa, nomeando Sundar Pichai, também CEO do Google. Para saber mais sobre as estratégias, vida e ideias de Larry Page, é possível encontrar diversas informações nas obras abaixo:

  • Google – A Biografia. Como o Google pensa, trabalha e molda as nossas vidas (Steven Levy)
  • Estou com Sorte: Confissões do funcionário número 59 do Google (Douglas Edwards)
  • Como o Google funciona (Eric Schmidt)
  • Google: Lições de Sergey Brin e Larry Page, os criadores da empresa mais inovadora de todos os tempos (Janet Lowe)

Se precisar de mais alguma informação, é só dar um Google! 

Fontes

https://www.infomoney.com.br/perfil/larry-page/

https://www.suno.com.br/tudo-sobre/larry-page/

https://www.euqueroinvestir.com/larry-page-saiba-mais-sobre-o-bilionario-cofundador-do-google/

https://valor.globo.com/empresas/noticia/2021/04/13/larry-page-cofundador-do-google-entra-para-a-lista-das-pessoas-com-fortuna-de-us-100-bilhes.ghtml

https://www.tecmundo.com.br/mercado/211756-larry-page-conheca-cofundador-maior-buscador-do-mundo.htm

https://www.tecmundo.com.br/larry-page

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram