Aprenderdorismo

Empreender é uma arte
19 de maio de 2021 - Por: Elias William

Quem é Romero Rodrigues?

Romero Rodrigues, fundador do Buscapé, é um dos grandes exemplos de empreendedorismo do Brasil, principalmente quando falamos de internet. Apesar de ter vendido a companhia em 2009 por US$ 342 milhões, a empresa se tornou um exemplo a ser seguido.

Criado em 1999 com o objetivo de comparar preços em uma época em que os lojistas se recusavam a informar o valor dos produtos, o Buscapé revolucionou a maneira de comprar dos brasileiros. A ferramenta, criada por Romero enquanto estudante de engenharia da USP junto a alguns colegas, era uma inovação que renderia a fama de ‘maluco’ a cada um deles, tendo em vista que a internet ainda não era popular ao redor do país. 

Com três computadores e a companhia dos amigos Rodrigo Borges, Ronaldo Takahasi e Mario Letelier, Rodrigues investiria a quantia de R$ 4,8 mil reais nos equipamentos e em uma pequena sala. Fruto da dificuldade de Borges em encontrar informações sobre uma impressora na internet, nasceu o Buscapé, basicamente um software de compilação e comparação de dados. É interessante perceber que, na época, as pessoas mal tinham e-mail. 

O sucesso do Buscapé

Na época, a infraestrutura de hospedagem, velocidade de conexão e até os hábitos de consumo eram diferentes dos observados atualmente. Mesmo assim, o início da operação do site foi feito com a parceria de 35 lojas e 35 mil produtos cadastrados, o que logo no primeiro ano conquistaria o primeiro investidor. 

Em 2000, impactou a Merrill Lynch e Unibanco, que investiram US$ 3 milhões. Ano após ano os amigos conquistaram a confiança de grandes varejistas, atraindo um fundo norte-americano no ano de 2005, negociação que tornaria o Buscapé o maior site de varejo e pesquisa de preços da América Latina.

Com os investimentos e faturamentos cada vez mais altos, o Buscapé chegou ao exterior ao abrir escritórios no México, Chile, Argentina e Colômbia. O sucesso despertou a atenção do conglomerado de mídia sul-africano chamado Naspers, que comprou 91% da empresa por US$ 342 milhões. 

Mesmo com a venda, Romero Rodrigues permaneceu como CEO até 2015, saindo após conflitos sobre o futuro da companhia, que estava ligado à reorganização mundial da Naspers. 

É fato que o Buscapé revolucionou o mercado de varejo online e parte da estratégia de consumo dos brasileiros, tornando cada vez mais comum ao longo dos anos a comparação de preços e de condições de compra. 

Fora do Buscapé

A venda da empresa motivou Romero Rodrigues a respirar novos ares. Com esse objetivo em mente, tornou-se sócio do fundo de investimento Redpoint Eventures, sob a missão de encontrar startups para investir. A gestora possui cerca de R$1,2 bilhão investidos. 

Rodrigues mantém atualmente um blog, onde traz uma série de conteúdos relacionados ao mundo dos negócios, além de uma conta no Twitter e outra no Instagram.

 

Fontes

https://www.infomoney.com.br/negocios/da-criacao-do-buscape-ao-fundo-bilionario-conheca-a-trajetoria-completa-de-romero-rodrigues/

https://www.ibccoaching.com.br/portal/conheca-historia-de-romero-rodrigues-dono-do-imperio-de-sucesso-buscape/

https://exame.com/pme/o-que-voce-pode-aprender-com-o-maior-erro-do-fundador-do-buscape/

https://franquiadeescola.jumpercursos.com.br/historias-inspiradoras-romero-rodrigues-o-dono-do-buscape/

https://dinheirama.com/dinheirama-entrevista-romero-rodrigues-fundador-e-ceo-do-buscape/

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram